Arquivos do Blog

R$ 4,3 Bilhões desapareceram. Se alguém encontrar é do Banco Panamericano

Recebo de um leitor do blog o seguinte e-mail que reproduzo na íntegra:

Prezado Corisco,

Lendo hoje no G1 que o Banco Panamericano afirma que ainda não foi identificado o rombo de 4,3 Bilhões de reais da entidade financeira que foi vendida para o BTG por 450 milhões de reais, gostaria de fazer os seguintes comentários.

Em primeiro lugar R$ 4,3 bilhões de reais é uma quantidade absurda de dinheiro mesmo para um banco. Só para efeito de comparação, este é o valor do PIB do Suriname que possui meio milhão de habitantes.

Um desfalque desta proporção continuar desaparecido é um atestado de incompetência para: Caixa Econômica Federal que comprou participação no Banco, Banco Central que deveria fiscalizar, Deloitte que fez a auditoria no banco. Há outros, estes são os mais importantes.

Em qualquer país decente teria sido demitido o presidente da Caixa, o presidente do BC, todo o comando da Deloitte. Haveria já gente na cadeia e ninguém teria a cara de pau de dizer que não sabe onde foi parar o dinheiro.

No entanto isto, bem como o fato de que o rombo foi descoberto durante as eleições e o BC ficou calado, é passado. O que espanta agora é o BTG ter pago 450 milhões de reais num banco que ainda está procurando a módica soma de 4,3 bilhões de reais. Não consigo entender a mágica.

Talvez algum dos seus leitores mais versado em contabilidade possa nos ilustrar.

Um abraço,

Anúncios

Silvio Santos tripudiou da entrevistadora Mônica Bergamo

Aquela mencionada entrevista em que Silvio Santos faz gato e sapato da entrevistadora foi produzida pela mesma Mônica Bergamo que arrumou a reportagem mais covarde do ano a respeito da esposa de José Serra como será mostrado neste blog no fim de semana.

<ironic mode=on>Se vê que é uma “grande” entrevistadora…<ironic mode=off>

Silvio Santos na corda bamba e Meirelles pode rodar também

Assista o vídeo abaixo (2 minutos para rir)

Agora veja um trecho da matéria do Estadão:

BRASÍLIA – A fraude de R$ 2,5 bilhões sofrida pelo Banco Panamericano foi encontrada há pouco mais de cinco semanas por técnicos do Banco Central. O problema foi detectado quando eram analisadas operações de crédito vendidas pela financeira do Grupo Silvio Santos aos grandes bancos de varejo. Na análise feita pelo BC, foi constatado que essas instituições haviam adquirido operações do Panamericano em número menor que o declarado pela financeira do empresário Silvio Santos. É como se o comprador declarasse a aquisição de 10 carteiras, mas o vendedor registrava a venda de 50 operações.

Concorda que o Presidente do BC, Henrique Meirelles, pode se enrolar com isto? Lembram do Chico Lopes?