Arquivos do Blog

Correios torram nosso dinheiro no Rock in Rio

Correios lançaram uma campanha pelo Rock in Rio: “Mande o clima do Rock in Rio para todo o Brasil com SEDEX

O problema é que os Correios estão em greve há dez dias e o serviço de Sedex é um dos que está mais seriamente paralisado.

Greve nos Correios Incompetência PT Dilma Lula Lulla

Isto mostra o grau de incompetência do governo petralha: ninguém se lembrou que manter esta propaganda seria algo inútil e ridículo. O serviço público que já não era bom não irá resistir a 12 anos de PT.

Anúncios

Fios desencapados de Dilma (2): Vinícius Oliveira de Castro

Para quem não lembra dele é o da capa da Veja em que aparece falando: “Caraca! Que dinheiro é esse? Isso aqui é meu mesmo?”, esta frase foi contada por alguém que a Veja entrevistou e portanto está gravado conforme diz a matéria:

Lançado ao centro do turbilhão de denúncias que varre a Casa Civil, Vinícius Castro confidenciou o episódio da propina a pelo menos duas pessoas: seu tio e à época diretor de Operações dos Correios, Marco Antonio de Oliveira, e a um amigo que trabalhava no governo. Ambos, em depoimentos gravados, confirmaram a VEJA o teor da confissão.

Antes de cair em desgraça, o assessor palaciano procurou o tio e admitiu estar intrigado com a incrível despreocupação demonstrada pela família Guerra no trato do balcão de negócios instalado na Casa Civil. Disse o assessor: “Foi um dinheiro para o Palácio. Lá tem muito negócio, é uma coisa. Me ofereceram 200 000 por causa do Tamiflu”.

Vinícius era sócio de Israel Guerra, filho da ex-ministra Erenice Guerra. A gripe suína H1N1 ocorreu quando Dilma era ministra, portanto o rolo é grande.

Imaginemos que Vinícius resolva falar o que sabe? Ou seu tio Marco Antonio convoque uma coletiva de imprensa para contar como funcionaria o balcão de negócios na Casa Civil sob Dilma.

Será que foi só o Tamiflu que deu propina, segundo o depoimento das duas testemunhas?

Este é o segundo fio desencapado, também com alta tensão.