Arquivos do Blog

Monica Bergamo: o dia em que o jornalismo chegou ao fundo do poço… e cavou

16 de outubro de 2010, amanhece o sábado logo após o feriado em que Dilma acompanhada de Chalita havia ido a Aparecida fazer aquela pantomima, quando mostrou para o mundo o modo Rousseff de persignar-se cuja notícia foi tão criticada pela Ombudsman da Folha de São Paulo, Suzana Singer (é irmã do André Singer do PT, ele mesmo)

Naquele dia, logo após o resgate dos mineiros chilenos, das profundezas da Terra, o Brasil iria assistir o seu jornalismo ser jogado no fundo do poço e tentar cavar ainda…

Como bem lembrou Reinaldo Azevedo, o sempre fiel escudeiro do PT, Elio Gaspari, procurava com afinco uma nova Mirian Cordeiro para jogar no colo da oposição e foi encontra-la justamente no seu próprio quintal.

Na matéria acima você, meu amigo leitor, vê a que níveis de baixeza pode chegar o ser humano, o jornalista e seus informantes. A mulher de José Serra, é acusada de ter feito um aborto no Chile nos anos 70, acusação feita por uma ex-aluna de Monica Serra na Unicamp, eleitora do PSOL no primeiro turno que iria votar em Dilma Rousseff no segundo turno. Segundo a dançarina Sheila Canevacci Ribeiro, Monica Serra havia contado a elas que fizera um aborto no Chile nos anos 70. A “jornalista” Bergamo teria ouvido outras alunas não se sabe como nem o que disseram. A aluna Sheila não detalha se foi por exemplo um aborto espontâneo, nem como no meio da ditadura Pinochet, com José Serra perseguido sua mulher teria conseguido fazer um aborto sem ser presa.

Segundo a “respeitável” Monica Bergamo, a reportagem teria tentado ouvir durante dois dias a Sra. Monica Serra, sem sucesso. Esqueceu a reportagem de ler nos próprios jornais que a Sra. Monica Serra havia ido ao Chile, ela é chilena, para acompanhar o resgate que comoveu o mundo. Esqueceu a reportagem de que a assessoria de Monica Serra talvez não tivesse a mínima idéia desta história e que não era prudente falar antes de que a própria voltasse do Chile.

Mas nada disso interessava a Monica Bergamo, afinal de contas, como ela mesmo havia dito em uma entrevista em dezembro de 2007: “Olha, sou tudo menos Serrista”.

E a tal da dançarina Sheila Carnevacci Ribeiro, será que teria algum conflito de interesse nesta história? Eleitora do PSOL, pró-aborto, casada com um antropólogo para lá de esquisito que curte falar sobre “fetiches visuais contemporâneos” – vide foto. Tais atributos levam a crer que seria prudente o Jornal ter esperado um pouco mais antes de ter publicado tal matéria.

Logo depois a assessoria da Sra. Monica Serra conversou com ela e juntamente com a campanha de José Serra, divulgou a seguinte nota: “Diante de matéria publicada hoje, a campanha de José Serra esclarece: Monica Serra nunca fez um aborto.

Ou seja, a Folha publicou uma fofoca, baseada em ouvi dizer. Os tablóides britânicos e as revistas de fofoca ficariam ruborizados. A Folha e sua Ombudsman não se envergonharam…

Cavalo Louco promete escalpo de Monica Bergamo

Falei hoje com nosso colaborador Cavalo Louco sobre seus próximos textos e ele cantou uma musiquinha:

Monica Bergamo,
pode esperar
que a tua hora
vai chegar

Em breve teremos um texto dissecando o Oscar da canalhice jornalística do Ano 2010.

Silvio Santos tripudiou da entrevistadora Mônica Bergamo

Aquela mencionada entrevista em que Silvio Santos faz gato e sapato da entrevistadora foi produzida pela mesma Mônica Bergamo que arrumou a reportagem mais covarde do ano a respeito da esposa de José Serra como será mostrado neste blog no fim de semana.

<ironic mode=on>Se vê que é uma “grande” entrevistadora…<ironic mode=off>