Arquivos do Blog

Porque o Brasil precisa da pena capital

Vejam a foto abaixo.

Violência Idoso Espancado Bahia

Se o Brasil não implantar a pena capital a população partirá para a barbárie. Os cidadãos não conseguem tolerar mais este tipo de violência.

Se seu pai fosse agredido assim o que você faria?

Direito à legítima defesa

A mulher de 86 anos, que prefere não se identificar, não se esquece da tentativa de assalto, no sábado à noite. O bandido invadiu um prédio no centro de Caxias do Sul e foi até o segundo andar, onde fica o apartamento dela.
“Entrou aquele moço pela porta, abriu assim. Eu olhei, ‘mas como é que tu entrou aqui?’, pensando que era meu neto. Não mexeu em nada e saiu porta afora e disse ‘te acalma’, disse para mim. Eu olhei para ele e vi que não era o meu neto. Eu fui perto do guarda-roupa e tinha o revólver. Ele disse ‘sua velha não sei o quê, abre esse portão aqui’. ‘Como é que eu vou abrir? Por onde tu entrou, tu vai sair’”, conta.
Mesmo assustada com a situação, a moradora não hesitou em usar a arma. “Pensei: ‘o que eu faço? É eu ou ele’. Pensei nas minhas filhas, nas minhas netas e peguei: ‘agora tu vai’ e ‘pá’. Ele nunca imaginava. Dei um tiro, pegou perto do coração. Depois ele foi indo, levantou o braço, eu disse ‘ele está vivo’. Lembrei dos crimes dele, e disse ‘agora vai outro’ e ‘pá’ e ‘pá’”.
A dona de casa tem dificuldade para caminhar e artrite nas mãos. Diz que nunca tinha atirado antes. A polícia apreendeu o revólver, que é uma herança da família. “Há 50 anos estava ali e nunca tinha usado. Não queria fazer aquilo, mas fui obrigada”.
A moradora foi indiciada por homicídio doloso, quando há intenção de matar, mas ela deverá responder ao inquérito em liberdade. Se a conclusão for que ela agiu em legítima defesa, o processo será arquivado.

Que gasto inútil de dinheiro público! Como se faltasse vagabundo para ser processado resolveram gastar dinheiro investigando uma senhora de 87 anos que se defendeu.

O delegado que cuida do caso ficou surpreso com a reação, por causa da idade da vítima do assalto, mas lembrou que a orientação da polícia é nunca reagir.

Como é? Podendo reagir o cidadão tem o direito de se defender. Se ele discasse 190 e a polícia chegasse logo ele poderia optar por não atirar. Do modo como andam as coisas, os cidadãos de bem deveriam ter o direito de ter as armas que quisessem para se defender.

20120612-062343.jpg

A contabilidade da bandidagem precisa fechar

A estratégia dos bandidos parece que foi de evitar o enfrentamento, sensato para quem está em desvantagem tática, e esconder-se para tentar evadir.

O momento agora é crítico e é importante que a contabilidade feche: havia de 600 a 900 bandidos armados no Complexo do Alemão. Precisa sair 600 a 900 bandidos presos ou mortos de lá.

Vamos supor um número alvo de 750. Portanto a matemática é simples:

Bandidos Mortos + Bandidos Presos = 750

O cerco não pode parar, nem se pode decretar vitória se esta conta não fechar. O risco de afrouxar o cerco é transformar o Complexo do Alemão em uma Stalingrado.

Num cerco quem não se rende em geral morre

As palavras do comando da PM não deixam margem a dúvidas:

Quem quiser se entregar, faça-o agora’, diz PM do Rio sobre Alemão

Num cerco militar o significado disto é claro. Uma vez feita a invasão, a possibilidade de se fazer prisioneiros é muito baixa.

Numa guerrilha urbana, todo homem armado se transforma num alvo legítimo para a força policial.

É importante que os 900 traficantes armados que estão no alemão deponham as armas e se entreguem. Uma vez iniciada a invasão as baixas serão grandes entre os bandidos.

Uma capa de jornal e a PEC300

A PEC300 estabelece um piso mínimo para a remuneração das forças de segurança do país. O governo do senhor Lula e de dona Dilma é contra a aprovação como disse recentemente em reunião com os policiais o líder do governo Cândido Vacarezza.

Por outro lado, negocia-se um aumento polpudo para deputados e para a própria futura presidente da República.

A capa do jornal Extra de hoje mostra quem merece este aumento e quem não merece. Grande sacada de um jornal que vem se destacando por suas capas.

Emociona também, ver 3000 policiais e bombeiros aposentados se oferecendo para voltar ao combate e efetivamente voltando. Estes são os patriotas, estes são nossos heróis e não o faraó de Garanhuns…

Militares sempre disponíveis para servir o Brasil

Foto de O Globo, que tem feito a melhor cobertura da operação

Sempre que o Brasil precisou de seus militares eles responderam com valentia. Desta vez não foi diferente. É uma pena que eles tenham que dar a vida para manter o cargo de pessoas que não são e não foram dignas dos votos que receberam. Pena que eles tenham que sofrer e morrer e receber as mesmas medalhas que foram dadas a corruptos e incompetentes por serviços que não prestaram ao país.

Nossas saudações ao BOPE, CORE, Polícia Militar e Civil, Marinha, Exército e a Aeronáutica.

Si vis pacem, para bellum: um napalm metafórico

Ontem confesso que fiquei decepcionado vendo aqueles 250 bandidos armados de fuzis batendo em retirada da Vila Cruzeiro em campo aberto sem que as forças de segurança do Rio de Janeiro tenham feito baixas.

Um colega advogado argumentava que o tiro policial pode ser disparado apenas em legítima defesa, ou em defesa de terceiros.

Acontece que aquela situação é uma situação para a qual não há tipificação no código Penal brasileiro. Aqueles meliantes fugindo com Fuzis automáticos são uma tropa organizada e merecem ser tratados como tal.

Seria feio o GloboCop filmar a força aérea atingindo eles com bombas de napalm? Seria, mas eram 250 a menos na guerra pela ocupação do Complexo do Alemão. Seria feio passar no Jornal Nacional um A29 atirando contra os criminosos? Sim seria, mas muitas vidas de inocentes que serão ceifadas nos próximos dias poderiam ter sido poupadas.

Não defendo um massacre, mas homens armados, se reagrupando para atacar tem que ser tratados como combatentes e ser-lhes oferecida a hipótese da rendição ou da morte.

Durante os últimos 30 anos: de Brizola a Cabral passando por Moreira, Garotinho, Rosinha e Marcelo Alencar não tivemos confrontos e também não tivemos paz.

Agora queremos paz e por isso precisamos nos preparar para a guerra.

Apoiar o combate ao tráfico e exigir que Cabral e Beltrame depois reconheçam que foi errada a estratégia inicial

Agora é hora de combater o tráfico. No entanto é preciso deixar na lista de coisas para fazer a cobrança que deve ser exercida sobre o Secretário de Segurança do Rio de Janeiro José Mariano Beltrame e principalmente do gov. Sérgio Cabral.

Digo principalmente do Sérgio Cabral pois foi o beneficiado pelo marketing eleitoral provido pelas UPP que não prendiam bandidos. Vendeu uma imagem de paz no Rio de Janeiro que não existia. José Mariano Beltrame é um bom secretário, mas errou na sua avaliação inicial da forma de fazer UPPs. Creio que agora é a pessoa que está dando a cara para bater e merece ser respeitado por isso.

Dois textos do Reinaldo Azevedo são leitura obrigatória para entender o que está ligado a estes dias de violência no Rio.

Violência no Rio: 2×0 para o óbvio

Viva o Rio!Ou Beltrame estava constrangido porque teve que trocar a UPP pela UPP do B

Observar, refletir e rezar

Cristo Redentor

Muitos ficaram revoltados com a fuga dos bandidos em campo aberto sem um ataque da polícia ou das forças armadas, confesso que também fiquei revoltado. Conversei com o nosso colaborador @generalkutusov e estava decepcionado com o desfecho da operação.

Olhando com calma os eventos de hoje considero que houve um passo importante que já deveria ter sido dado há meses que é o confronto.

As UPP da maneira como foram feitas foram um fiasco, só realojaram os bandidos.

Hoje foi o primeiro dia que se partiu para cima, poderia ter sido melhor a operação mais já foi algo.

Peço a Deus que o complexo do Alemão seja tomado, não esta noite, mas amanhã para que esta guerra termine. Espero que o pessoal do Exército e da Aeronáutica dê o apoio necessário para liquidar os bandidos e colocar na cadeia os que se renderem.

Espero que possamos em breve voltar a oposição. A guerra no Rio está nos distraindo de temas importantes: Palocci, Banco Panamericano, ENEM, Fernando Haddad, corrupção na Casa Civil, mensalão…

Reforço do Exército finalmente

Reproduzo aqui a título de utilidade pública a nota do Ministério da defesa no Twitter:

DefesaGovBr Ministério da Defesa

Defesa determina envio tropas para “proteção” no Rio- 800 homens do Exército; dois helicopteros da FAB; 10 blindados de transporte.