Arquivos do Blog

Battisti e Bin Laden: diferenças e semelhanças

Os dois mataram ou mandaram matar inocentes. Os dois são terroristas. Bin Laden é chamado de terrorista pela imprensa Battisti é chamado de ex-ativista. Para pegar Bin Laden os EUA invadiram o Paquistão sem pedir licença. Ofereceram também US$ 50 milhões pela cabeça dele.

A Itália recorreu a atual piada de mau gosto que se chama STF brasileiro. Battisti está solto e Bin Laden morto.

Os EUA não confiaram na corrupção do Paquistão e botaram para quebrar, primeiro com Bush e depois com Obama. A Itália deveria começar a pensar que o Brasil precisa ser tratado como o Paquistão.

Além do mais, se oferecerem uma recompensa pelo Battisti vai ter muita gente interessada…

Anúncios

Faltam militares com aquilo roxo. Ou a bolinha do bilhão

Todos lembramos do vergonhoso episódio da bolinha de papel protagonizado pela TV de Silvio Santos, que durante o regime militar puxava o saco dos militares com o “A Semana do Presidente” e agora para bajular Dilma, resolveu fazer sua versão de “A semana da terrorista”, mostrando como aqueles terroristas que queriam implantar uma ditadura comunista no Brasil e agora vivem da safadeza do bolsa ditadura eram almas sensíveis.

Ao ver o vídeo que vai abaixo você pode ficar nauseado, a seguir a nausea pode se transformar num perigoso sentimento de fazer justiça.

Estão zombando dos militares ao passar isto na televisão. Colegas de farda: generais, coronéis, majores, a hora é agora, protestem, e se preciso for, defendam o Brasil!

[URGENTE] – Lula vai ficar com o terrorista

Acabou de ser anunciado na Globo News que o terrorista Cesare Battisti fica no Brasil e fica livre.

Fim vergonhoso para o pior governo da história. Vá embora logo Lula

A contabilidade da bandidagem precisa fechar

A estratégia dos bandidos parece que foi de evitar o enfrentamento, sensato para quem está em desvantagem tática, e esconder-se para tentar evadir.

O momento agora é crítico e é importante que a contabilidade feche: havia de 600 a 900 bandidos armados no Complexo do Alemão. Precisa sair 600 a 900 bandidos presos ou mortos de lá.

Vamos supor um número alvo de 750. Portanto a matemática é simples:

Bandidos Mortos + Bandidos Presos = 750

O cerco não pode parar, nem se pode decretar vitória se esta conta não fechar. O risco de afrouxar o cerco é transformar o Complexo do Alemão em uma Stalingrado.

Operação no Alemão será de martelo e bigorna

Quando meu amigo Corisco pediu que eu escrevesse neste blog pensava que seria algo esporádico, para ajudar a estruturar uma resistência ao PT. Devido a crise de segurança no Rio de Janeiro tenho que escrever sobre outras coisas e com mais frequência que poderia ou deveria.

Perguntaram hoje por e-mail o que é a operação de martelo e bigorna a que se referiu no Jornal Nacional o ex-Capitão do BOPE Rodrigo Pimentel. Vejam o trecho abaixo

Carla Vilhena: Nós estamos falando de um complexo de favelas enorme, com centenas de milhares de pessoas morando, uma geografia muito complicada, com vielas estreitas onde estes carros blindados talvez não consigam passar. Como agir nessas circunstâncias? A visão que eles têm lá de cima seria um pouco melhor que a da polícia?

Rodrigo Pimentel: A estratégia da polícia foi muito inteligente. A polícia vai realizar uma ação típica de guerra, de martelo e bigorna, de cerco. Ao longo da segunda, terça-feira, a polícia tomou o morro lateral, que é a Vila Cruzeiro, então a polícia hoje tem pleno domínio de uma área gigantesca de vegetação, a Serra da Misericórdia. Estamos falando aqui de uma região maior que a maioria das cidades do Brasil, maior que o município de Volta Redonda, são 400 mil habitantes, uma cidade muito grande. A polícia dominou, tem condição de descer por essa serra tendo o total controle dos traficantes, e tem condição de subir também pelo lado do Complexo do Alemão. Então a polícia está em vantagem tática e a polícia está em condição de realizar o cerco. Os traficantes estão realmente aflitos, desesperados, podem tentar reações ousadas, mas a polícia está preparada para isso.

A estratégia de martelo e bigorna é uma técnica militar empregada em situações de cerco, onde se procura sufocar o inimigo através de um perímetro bem montado e utilizar as tropas de elite para atacar alvos de alto valor.

Se notarem como está feito o perímetro ao redor do Complexo do Alemão, verão que há Paraquedistas, Fuzileiros Navais e Policiais Militares. Os policiais do BOPE e do CORE não estão no cerco pois terão o papel de fazer estes ataques pontuais causando baixa e desgaste no inimigo.

Uma invasão total a noite dificilmente seria produtiva, no entanto uma noite em que os bandidos fiquem sem oportunidade de descansar pode ser bastante produtiva, principalmente se combinado com o combate que cause baixas em pontos estratégicos.

Como dizia o Capitão Nascimento: o conceito de estratégia, do grego …… Aliás o mestre do uso da estratégia de martelo e bigorna foi Alexandre Magno

Uma nota para não perder a viagem: A técnica de martelo e bigorna foi usada com sucesso para derrotar a guerrilha no Araguaia durante o governo militar. O pessoal do PT e do atual governo deve ter um frio na espinha ao ver isto, e eles estão sumidos.

Promotor Dr. Salvei Lai diz: Ou se entregam ou provavelmente vão morrer

A alternativa que há é se render. A invasão vai começar em breve. Doze a quinze criminosos já se renderam.

Segundo o promotor, quem se render vai ter a vida preservada.

Diz que os bandidos são covardes, mas que os que enfrentarem o BOPE vão morrer. Oportunidade de ouro de se entregar segundo ele.

Sugere na TV um motim dos seguranças dos líderes do tráfico. Melhor os líderes desligarem a TV senão seus guardas vão matá-los para se entregar…

Num cerco quem não se rende em geral morre

As palavras do comando da PM não deixam margem a dúvidas:

Quem quiser se entregar, faça-o agora’, diz PM do Rio sobre Alemão

Num cerco militar o significado disto é claro. Uma vez feita a invasão, a possibilidade de se fazer prisioneiros é muito baixa.

Numa guerrilha urbana, todo homem armado se transforma num alvo legítimo para a força policial.

É importante que os 900 traficantes armados que estão no alemão deponham as armas e se entreguem. Uma vez iniciada a invasão as baixas serão grandes entre os bandidos.

Si vis pacem, para bellum: um napalm metafórico

Ontem confesso que fiquei decepcionado vendo aqueles 250 bandidos armados de fuzis batendo em retirada da Vila Cruzeiro em campo aberto sem que as forças de segurança do Rio de Janeiro tenham feito baixas.

Um colega advogado argumentava que o tiro policial pode ser disparado apenas em legítima defesa, ou em defesa de terceiros.

Acontece que aquela situação é uma situação para a qual não há tipificação no código Penal brasileiro. Aqueles meliantes fugindo com Fuzis automáticos são uma tropa organizada e merecem ser tratados como tal.

Seria feio o GloboCop filmar a força aérea atingindo eles com bombas de napalm? Seria, mas eram 250 a menos na guerra pela ocupação do Complexo do Alemão. Seria feio passar no Jornal Nacional um A29 atirando contra os criminosos? Sim seria, mas muitas vidas de inocentes que serão ceifadas nos próximos dias poderiam ter sido poupadas.

Não defendo um massacre, mas homens armados, se reagrupando para atacar tem que ser tratados como combatentes e ser-lhes oferecida a hipótese da rendição ou da morte.

Durante os últimos 30 anos: de Brizola a Cabral passando por Moreira, Garotinho, Rosinha e Marcelo Alencar não tivemos confrontos e também não tivemos paz.

Agora queremos paz e por isso precisamos nos preparar para a guerra.

Apoiar o combate ao tráfico e exigir que Cabral e Beltrame depois reconheçam que foi errada a estratégia inicial

Agora é hora de combater o tráfico. No entanto é preciso deixar na lista de coisas para fazer a cobrança que deve ser exercida sobre o Secretário de Segurança do Rio de Janeiro José Mariano Beltrame e principalmente do gov. Sérgio Cabral.

Digo principalmente do Sérgio Cabral pois foi o beneficiado pelo marketing eleitoral provido pelas UPP que não prendiam bandidos. Vendeu uma imagem de paz no Rio de Janeiro que não existia. José Mariano Beltrame é um bom secretário, mas errou na sua avaliação inicial da forma de fazer UPPs. Creio que agora é a pessoa que está dando a cara para bater e merece ser respeitado por isso.

Dois textos do Reinaldo Azevedo são leitura obrigatória para entender o que está ligado a estes dias de violência no Rio.

Violência no Rio: 2×0 para o óbvio

Viva o Rio!Ou Beltrame estava constrangido porque teve que trocar a UPP pela UPP do B

Observar, refletir e rezar

Cristo Redentor

Muitos ficaram revoltados com a fuga dos bandidos em campo aberto sem um ataque da polícia ou das forças armadas, confesso que também fiquei revoltado. Conversei com o nosso colaborador @generalkutusov e estava decepcionado com o desfecho da operação.

Olhando com calma os eventos de hoje considero que houve um passo importante que já deveria ter sido dado há meses que é o confronto.

As UPP da maneira como foram feitas foram um fiasco, só realojaram os bandidos.

Hoje foi o primeiro dia que se partiu para cima, poderia ter sido melhor a operação mais já foi algo.

Peço a Deus que o complexo do Alemão seja tomado, não esta noite, mas amanhã para que esta guerra termine. Espero que o pessoal do Exército e da Aeronáutica dê o apoio necessário para liquidar os bandidos e colocar na cadeia os que se renderem.

Espero que possamos em breve voltar a oposição. A guerra no Rio está nos distraindo de temas importantes: Palocci, Banco Panamericano, ENEM, Fernando Haddad, corrupção na Casa Civil, mensalão…